Academia das Letras

Sobre a Criatividade – por Joyce Santos

Eu vejo a criatividade como um diferencial que as pessoas possuem e, ela fica ainda melhor
quando estimulada, provocada, exercitada. Sinto que pessoas com maiores níveis de
criatividade são curiosas, estão em todo tempo querendo saber mais, buscando evidências e
questionando também, demonstram não ter medo de procurar e, muito menos de encontrar a
raiz de suas hesitações.
Ademais, percebo que usufruir da cultura também pode acender a fogueira da criatividade. Por
exemplo; a música, a dança, a leitura, o teatro, os quadros, as esculturas. Esses são meios pelos
quais a mente pode se abrir e enxergar além do que se vê.
Porém, não tenho dúvidas de que o ápice do ser criativo é a valorização das ideias e a crença
nelas. Sabemos que os maiores inventores, cientistas e pessoas que descobriram grandes coisas
só o conseguiram por abraçarem suas percepções e irem de encontro a elas, mas, ainda assim,
observo uma dificuldade imensa em muitos, a vergonha de lutar pelo o que acreditam.
Penso que o ser criativo não paralisa diante dos possíveis fracassos, ele não se deixa abater por
opiniões julgadoras, ou que pouco entendem do assunto. Ele não estagna seu conhecimento,
pelo contrário, pesquisa de uma maneira ainda mais voraz, na certeza de que sua ideia é
relevante, é necessária, é revolucionária.

 

Joyce Santos

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!