Academia das Letras

Senhora de José de Alencar – uma releitura contemporânea

Professora Fernanda Pantoja: Senhora, José de Alencar

Na prática docente no ensino médio é necessário trabalharmos literatura de forma dinâmica e ao mesmo tempo reflexiva a fim de estimularmos o hábito de leitura e também o senso crítico dos alunos. O contato com obras clássicas brasileiras é uma forma de valorizarmos nossa literatura, de trabalharmos a linguagem padrão e também de preparar os alunos para vestibulares que recorrem a essas obras como conteúdo.

Sabemos da importância de trabalharmos obras como Senhora do autor José de Alencar, mas também sabemos que é um desafio instigar os alunos a lerem esse livro que parece muito distante da realidade em que estão inseridos, principalmente no aspecto da linguagem.

O primeiro passo é conquistar os alunos para a leitura, isso pode ser feito por meio de atividades pré-leitura, veja alguns exemplos:
– Dirigir um debate sobre temas que vão aparecer na obra como casamento por interesse, feminismo, vingança e perdão.
– Leitura de um capítulo na sala de aula.
– Pesquisa sobre costumes, vestimentas e outros aspectos presentes na época em que a obra foi situada.

Após essas atividades podemos criar um calendário de leitura, para acompanhar e incentivar os alunos no processo. Podemos dividir os capítulos nas semanas até a data que desejamos que a leitura tenha sido feita. É importante, durante a leitura, retomarmos em sala de aula alguns pontos, podemos perguntar se os alunos estão com alguma dificuldade, comentar algumas peripécias dos personagens e parabenizar aqueles que estão em dia com a leitura. Algumas ações de incentivo podem ser feitas na sala, desafie os alunos a cumprirem o calendário!

Após a leitura precisamos desenvolver alguma atividade para avaliarmos os alunos, o mais comum é aplicar uma prova sobre o livro, mas que tal uma atividade diferente? Uma boa proposta é fazermos uma releitura da obra em forma de história em quadrinhos. Essa atividade pode ser feita de forma individual, em duplas ou em pequenos grupos, o ideal é realizar em grupos, pois algumas etapas são necessárias e assim os alunos podem trabalhar em equipe para um melhor resultado.

O primeiro passo para essa atividade é solicitar que os alunos façam um resumo da história. Na sequência eles devem planejar o que será colocado nas páginas da história em quadrinhos, ou seja, selecionar o que é mais importante para que a história tenha o início, meio e fim de forma consistente. Após o planejamento, é hora de elaborar o roteiro com as falas, os textos do narrador e as sequência das imagens. Por fim, os alunos devem confeccionar a história em quadrinhos. As imagens podem ser desenhadas ou os alunos podem fazer recortes de revistas e montar as imagens. Deixe que os alunos usem e abusem da criatividade nesse momento!

Ao trabalharem o enredo dessa forma, os alunos vão mergulhar na história. Aproveite para levantar algumas questões e leve os alunos a relacionarem o enredo com o contexto atual da sociedade. Tente, na medida do possível, separar algumas aulas para que eles confeccionem o HQ em sala de aula, acompanhe, dê sugestões e valorize o processo.
Depois da entrega e da avaliação do trabalho, dê um feedback para cada grupo e permita que eles troquem e leiam as produções de outros grupos. É necessário valorizar o que eles fizeram, assim a motivação intrínseca para realizarem outras atividades relacionadas a outras obras no futuro será estimulada.

Boa sorte!

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!